Como foi a trajetória da sua carreira até aqui?

       Comecei na emissora comunitária de onde nasci Rádio Destaque de Matozinhos. Fiz meus primeiros jogos de futebol , fiz um teste de narração. Fui para Rádio Caratinga, Rádio Globo  de Governador Valadares, INTERTV de Montes Claros, em Ipatinga na INTERTV do Vale do Aço , e Premiere Futebol Clube . Tive a oportunidade de fazer reportagens, narrar. Em 2011 vim para Belo Horizonte e comecei a trabalhar na TV GLOBO como narrador, apresentador do Bom dia Minas.

 

Fale momentos que te marcaram  muito na  sus carreira.

 

       Cobrir a Copa do Mundo  em Belo Horizonte, foi especial. E pode vivenciar e  participar ativamente  os dois grandes momentos em 2013 \2014 de quando o Atlético ganhou a Libertadores  e Copa do Brasil e o Cruzeiro dois Brasileiros seguidos muito especial.  O processo de recuperação do América, um time que estava na série B do Campeonato Mineiro e na C do Brasileiro e conseguiu se reerguer  e hoje está na primeira divisão.

 

Existe alguma diferença do jornalismo de antes para o atual?

 

 

 

 

 

 

 

        Não vivenciei tanto o jornalismo tanto de antigamente. Mas converso muito com pessoas mais velhas e elas dizem que antes era mais tranquilo de fazer cobertura dos clubes. Menos jornalistas e mais espaço para o profissional do jornalismo dentro do clube.  Algumas coisas mudaram para melhor pois, antes tinha muita invasão de privacidade e hoje nem tanto.

 

Existe algum referencial na carreira que você tenha?

 

        Tenho muitos. De Rádio Alberto Rodrigues e Villy Gonzer, na Televisão Rogério Corrêa que é um profissional fantástico tecnicamente como narrador esportivo, e como ser humano também  , e Luiz Roberto como ser humano e profissional é espetacular.

 

Quando você se ingressou na AMCE? E o que ela representa na sua profissão?

 

        Sou associado desde 99 , a história é muito longa só a idade que a entidade está completando de 77 anos diz tudo.

 

 

Izabela Cardoso

Jaime JR

PERSONAGEM DE UMA HISTÓRIA