Como você começou sua carreira?

       Comecei na Itatiaia na metade dos anos 60. Fui para a Alterosa apresentar o "Bola na Rede". No final da década de 60 fui contratado pela Rádio Guarani e TV Itacolomi. Depois, TV  Bandeirantes, Manchete e Record. No rádio, fui repórter; na  televisão, repórter, narrador, apresentador e chefe de Esportes.

 

Conte-me uma experiência que te marcou?

 

        Como repórter de campo tive a oportunidade de entrevistar os melhores atletas do mundo

 

Você teve alguém como modelo na carreira?

 

 

 

 

 

        Osvaldo Faria, chefe de Esportes da Rádio Itatiaia; Hélio Fraga, chefe de Esportes da TV Itacolomi e Estado de Minas e Fernando Sasso, com quem trabalhei na Itatiaia, Guarani e Itacolomi e Alterosa.

 

Qual a diferença do jornalismo de antigamente para o de hoje?

 

        Alguns anos atrás o repórter tinha mais mobilidade. Hoje ele é pautado por uma série de pré-requisitos para movimentar-se. As instituições do esporte estão agindo com muita rigidez, esquecendo que a imprensa também faz parte do espetáculo.

 

Qual o conselho você dá para os que já estão e que vão entrar na profissão?

 

        Perguntar sempre, querer saber, anotar tudo, ir à fundo , insistir e não desistir.

 

O que a AMCE é para você?

 

        Faz parte da minha vida. Comecei na AMCE muito antes de ser cronista. Entrei para ajudar o presidente  Álvaro Wilson no arquivo que precisava de uma organização. Na época eu era repórter da Itatiaia e tinha um horário livre. Entrei na AMCE para participar do trabalho administrativo pois o número de filiados estava crescendo .

 

 Resuma um pouco da história da AMCE?

 

         Acompanho essa história há 50 anos, como voluntário, filiado, diretor e hoje vice-presidente. Classifico como uma entidade de classe modelo. Viveu todos os momentos que a sociedade mineira conheceu nesses seus 77 anos. Suas bandeiras sempre foram os cronistas e todos os esportes.Uma instituição séria que busca o melhor para o filiado realizar seus sonhos profissionais

 

 

Izabela Cardoso

Ronan Ramos

PERSONAGEM DE UMA HISTÓRIA